header top bar

section content

VÍDEO: Ao comentar música de Ludmilla, professor diz que trava ‘guerra constante’ contra ‘anti-valores’

A canção "Verdinha" tem dividido opiniões. Alguns acusam a cantora de estar fazendo apologia ao consumo e tráfico de drogas

Por Jocivan Pinheiro

09/01/2020 às 16h19 • atualizado em 09/01/2020 às 16h50

Durante o programa Xeque-Mate, o apresentador Fernando Antônio chamou atenção para a polêmica envolvendo o novo hit da cantora Ludmilla, “Verdinha”, que supostamente faz alusão à maconha.

Um trecho da canção diz: “Eu fiz um pé lá no meu quintal / Tô vendendo a grama da verdinha a um real”. Outro trecho: “Sou porra louca mas também sou dedicada / Em casa não falta nada / Trabalho pra estudar / Eu tenho alma de pipa avoada”.

A música tem dividido opiniões. Alguns acusam a cantora de estar fazendo apologia ao consumo e tráfico de drogas. Outros defendem liberdade de expressão e interpretação do hit.

Ao comentar sobre a polêmica, o professor de Filosofia e Sociologia Irailson Vasconcelos, que participou do Xeque-Mate, disse que tem travado uma ‘guerra constante’ para passar ‘valores positivos’ ao seus alunos enquanto ‘lá fora a sociedade está pregando anti-valores’.

“Enquanto professor eu travo uma guerra constante. Nosso trabalho é um trabalho de remar contra a maré. Enquanto lá fora a sociedade está pregando esses anti-valores, nós educadores na sala de aula estamos acreditando que podemos fazer a diferença”, disse.

“Enquanto muitos por aí estão dizendo que não vale a pena viver, que não vale a pena ser correto, ser honesto, lá na sala de aula eu estou dizendo o contrário”, conclui.

VEJA TAMBÉM

Ludmilla posta foto ousada nas redes sociais em cima da cama com parte do bumbum de fora

Cantora Ludmilla

Polêmica com Fátima Bernardes, Ludmilla e deputado

O deputado Otoni de Paula, do PSC-RJ, protocolou uma notícia-crime na Polícia Federal contra a apresentadora Fátima Bernardes, da Globo, após a cantora Ludmilla apresentar o hit “Verdinha”, no programa Encontro. No ofício, o deputado critica a apresentadora por ter permitido que Ludmilla cantasse a música naquele horário da manhã.

Em nota divulgada pela sua assessoria de imprensa, Ludmilla repudiou a atitude do deputado, falou em ‘cerceamento à liberdade de expressão cultural’ e citou até a Constituição.

“A cantora Ludmilla, através de sua assessoria jurídica, representada pelo advogado José Estevam Macedo Lima, vem a público externar veemente repúdio ao cerceamento à liberdade de expressão cultural que, sistematicamente, vem sendo manifestado contra as letras das músicas de sua autoria. Com efeito, a cantora tem sido alvo de postagens em redes sociais que constituem flagrante violação ao seu direito da livre manifestação cultural, que lhe é assegurado pela Constituição Federal, em seu art. 5º, inciso IX. Nessa oportunidade, a artista e sua equipe lamentam a veiculação de textos mascarados de mera reprovação ao que canta a artista, mas que na verdade servem como pano de fundo para disseminação do ódio, da discriminação e do preconceito. Por fim, a cantora esclarece que não poupará esforços para adotar todas as medidas cíveis e criminais que se fizerem necessárias, de modo a repelir e responsabilizar os autores das postagens de conteúdo discriminatório, preconceituoso, calunioso, infame e difamatório a seu respeito”.

Redação DIÁRIO DO SERTÃO

SUPERAÇÃO

VÍDEO: Apresentador vence a Covid-19, recebe alta do HRC e tem reencontro emocionante com a família

ASSISTÊNCIA MÉDICA

VÍDEO: Bioquímico explica impasse com planos de saúde na realização do teste para coronavírus

SAÚDE

VÍDEO: Candidato oposicionista lamenta falta de ações contra o coronavírus em Aparecida

ELEIÇÕES 2020

VÍDEO: Candidato de Aparecida critica ‘comunista’ por proposta de construção de Santuário

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!