header top bar

section content

VÍDEO: Fenômeno da internet, Dona Irene recebe a TVDS na sua casa e faz grande revelações

A simpática e espontânea Dona Irene e seu filho Keké tornaram o canal “Keké Isso Na TV” um dos maiores sucessos tanto na internet quanto na televisão

Por Jocivan Pinheiro

29/04/2018 às 16h05 • atualizado em 01/05/2018 às 17h57

Com quase um milhão de inscritos no canal do YouTube e mais de um milhão na página do Facebook, Maria Irani e seu filho Kerginaldo são responsáveis por um dos maiores fenômenos da internet no Brasil. Talvez você não saiba quem é Maria Irani e Kerginaldo, mas provavelmente conhece Dona Irene e Keké, do canal “Keké Isso Na TV”.

VEJA MAIS NO SHOW DIÁRIO

De Mossoró-RN para o mundo, a simpática e espontânea Maria Irani ficou conhecida pelo pseudônimo Dona Irene. Ela e o filho Keké, que escreve, dirige e edita os vídeos com apoio de parentes e amigos, tornaram o canal “Keké Isso Na TV” um dos maiores sucessos tanto na internet quanto na televisão.

A TV Diário do Sertão foi até a residência da família, em Mossoró, para bater um divertido papo com Dona Irene. A humorista mais querida do Nordeste abriu as portas da casa e também da sua história, recordando a infância, falando sobre amor, família e, claro, sobre o repentino e enorme sucesso como artista. Sucesso que ela diz ainda não levar a sério porque “a ficha não caiu”.

“Graças a Deus o público me recebeu. Mas eu ainda levo na brincadeira. A ficha ainda não caiu que é sério. Já conheci muitos artistas, falo com eles, mas eu não me sinto artista”, diz.

Keké e Dona Irene

Nascida em Caraúbas, também no Rio Grande do Norte, Dona Irene foi para Mossoró aos 12 anos de idade. Lá ela cresceu e constituiu família. Tem três filhos e é casada há 38 anos.

Como muitos sertanejos da época, teve uma vida voltada apenas para o trabalho. Por causa do avô autoritário, ela não estudou e hoje lê com dificuldade. Mas essa “deficiência” educacional serviu de inspiração para um dos quadros mais engraçados do canal: as “Aulas da Irene”.

Dona Irene no quadro ‘Aulas da Irene’

Nova visão de mundo

Hoje, quem vê Dona Irene esbanjando simpatia e satisfação com o que conquistou até agora, talvez não saiba que ela quase entrou em depressão após perder a visão do olho direito devido a uma rara doença. Por pouco não ficou totalmente cega quando a catarata atingiu o olho esquerdo, que foi salvo após uma cirurgia.

Essa experiência fez com que Dona Irene passasse a “enxergar” o mundo de outra maneira, e para não cair em depressão por causa da cegueira parcial, pediu ao filho Keké para fazer parte das “brincadeiras” do canal como forma de interagir e se divertir.

“Na falta da visão Ele [Deus] abriu uma porta para eu seguir a minha carreira. Agora, eu sinto que tem portas, janelas, tudo aberto”, disse.

Dona Irene

Sucesso e cinema

Dona Irene, Keké e companhia chegaram a um patamar de sucesso tão grande que atualmente eles não estão dando conta de trabalhar na TV por causa da intensa agenda de shows pelo Nordeste e vídeos para o canal do YouTube.

O próximo passo para uma fama ainda maior é o cinema. Dona Irene está no elenco do filme “Lucicreide Vai Pra Marte”, com a atriz Fabiana Karla, da Globo (Zorra e novelas), que deve estrear nos cinemas ainda este ano. Tanto sucesso redeu a ela status de celebridade, principalmente em Mossoró, onde é difícil andar pelo Centro sem ser tietada.

“Eu amo tirar fotos com as pessoas. Recebo todo mundo, de criança ao senhor de idade. Não quero nem saber, quero saber se as pessoas me acolhem. É muito bom ser acolhida, bem recebida, bem respeitada. Pra mim o que vale é o respeito.”

SHOW DIÁRIO

ENTREVISTA ESPECIAL

DIA DO MÉDICO: Um dos médicos mais respeitados de Cajazeiras relata fatos marcantes do seu ‘sacerdócio’

RESULTADOS MARCANTES

VÍDEO: Na capital, jornalista cajazeirense avalia vitória de Azevêdo e derrota de Cássio: “Foi um marco”

ACONTECE EM NOVEMBRO

VÍDEO: Secretária da Prefeitura e gerente do Sebrae dão detalhes sobre a feira Expo Negócios Cajazeiras

EPISÓDIO 5

VÍDEO: Programa Coisas de Cajazeiras especial reverencia os mestres na arte de educar: os professores