header top bar

section content

Atriz diz que proibição do aborto é criminalização à mulher pobre

Na discussão, a atriz afirmou que há hipocrisia na sociedade

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

07/12/2017 às 08h52

Malu Mader (Foto: Divulgação/TV Globo)

A atriz Malu Mader mostrou sua posição a respeito do aborto durante uma conversa no Encontro com Fátima de quarta-feira (06). Ela fez críticas às pessoas que propõem a criminalização do ato feito por mulheres grávidas.

Na discussão, Malu afirmou que há hipocrisia na sociedade quando se toca no assunto, e que as pessoas que mais sofrem com isso são as mulheres mais pobres.

“Ninguém é a favor do aborto. Não existe alguém a favor do aborto, a favor de matar. Não é uma questão de ser a favor ou não ser. É uma questão que ele existe! Muitas mulheres fazem aborto e muitas morrem, sobretudo as mulheres pobres”, destacou ela.

Em seguida, Malu ressaltou o fator social que envolve a questão: “Mais uma vez é a sociedade criminalizando apenas a mulher pobre. É uma questão de discutir isso, realmente, de fato. A mim parece que não importa muito a vida dessa mulher, se ela vai morrer ou não. Me parece a questão de hipocrisia, também. A mesma coisa em relação às drogas. Não é uma questão de ser a favor. Ele não pode ser criminalizado.”

“Essas questões de onde começa a vida, e tal, eu compreendo que as pessoas se choquem, claro, tirar uma vida e tal. Mas ninguém se empenhou nunca numa campanha de prevenção da gravidez indesejada, ninguém tá tão preocupado com a vida das pessoas como querem fazer parecer”, prosseguiu.

A atriz chegou a citar um caso que causou debate recentemente no mundo artístico: “A mesma questão em relação à arte. Ah, estão preocupados que a criança tocou no pé do homem nu, não é nada disso. Um conservadorismo, também. Uma pauta que é de saúde pública, não é de Justiça, de religiões.”

Posteriormente, em outro momento do programa, a atriz voltou a esclarecer sua posição: “Acho importante dizer que eu tava tão inflamada aqui que parecia que eu tava defendendo o aborto. E, de fato, acho uma coisa horrível, também. Quando eu comecei a minha vida sexual, antes mesmo, quando previa que aquilo ia começar, mas aí é uma condição privilegiada, eu tinha uma ginecologista me acompanhando, uma mãe conversando em casa, podendo me dar atenção, porque eu também tinha pavor dessa ideia [engravidar].”

Notícias ao Minuto

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!